teste Ampliar a memória coletiva – LIDIA (Biblioteca de Atividades Online)

Ampliar a memória coletiva

Descrição Breve

Nesta atividade, sugerimos que os alunos mobilizem informações provenientes de diferentes fontes para produzirem inferências válidas e pertinentes sobre o passado da sua comunidade local. Recorrendo às ferramentas e funcionalidades presentes no sítio Historypin, os alunos começam por localizar e pesquisar imagens relacionadas com o passado da sua área geográfica. Partindo da identificação de factos, locais ou pessoas que gostariam de preservar na memória coletiva, adicionam no mapa mundo imagens do seu património histórico local às quais associam pequenos textos que clarifiquem a história de cada uma.

Justificação

É raro encontrar uma variedade de evidências históricas ou informações relevantes reunidas num só lugar. Esta atividade, com recurso ao sítio Historypin, além de facilitar o acesso a uma coleção de memórias sobre os mais diversos locais do mundo através de linguagens diversas, num quadro temporal que começa em 1840 e se prolonga até aos nossos dias, incentiva a criação colaborativa de um repositório de grande interesse histórico a partir de fontes primárias. Assim, ao mesmo tempo que os alunos desenvolvem competências e técnicas para preservar informações preciosas sobre a história da humanidade, também aprofundam o conhecimento sobre o seu património local.

Aprender o quê?

  • Mobilizar e analisar informações provenientes de diversas fontes.
  • Valorizar a história da humanidade e os seus testemunhos materiais.
  • Desenvolver competências de preservação de informação histórica.
  • Aprofundar conhecimentos sobre o património local.

O Historypin (https://www.historypin.org/en/) é um arquivo partilhado onde os utilizadores podem visualizar e partilhar imagens assim como criar arquivos acerca da história de determinado local. É gratuito e qualquer utilizador pode fazer upload e criar coleções de fotografias históricas, vídeos e músicas.

Descrição da atividade

Para introduzir esta atividade, poderá recorrer a diferentes estratégias que levem o aluno a familiarizar-se com os conceitos que pretende trabalhar. Por exemplo, antes de passar à exploração do sítio Historypin, poderá ser interessante promover uma discussão com a turma a partir de um conjunto de imagens previamente selecionadas e levar os alunos a refletirem sobre o que podem aprender a partir de uma imagem, a identificarem diferenças entre factos históricos e histórias pessoais, etc.

De seguida, poderá motivar os alunos para colaborarem na criação de uma memória coletiva, mostrando-lhes como várias pessoas têm utilizado o Historypin para criar uma coleção de memórias sobre os mais diversos locais do planeta, submetendo fotografias antigas de ruas, cidades, acontecimentos, etc. Reserve um tempo para que os alunos façam uma viagem histórica, explorando em pequenos grupos alguns dos projetos e memórias partilhados no Historypin.

Depois de familiarizados com os conceitos, os recursos e a filosofia do projeto Historypin, incentive os alunos a pesquisarem o que já foi partilhado sobre a sua comunidade local (o sítio permite a possibilidade de pesquisarem por localidade ou por palavras-chave). Se houver pins fixados no mapa sobre a zona pesquisada, faça algumas questões que auxiliem os alunos a analisar o tipo e a natureza das informações disponíveis. Discuta também que tipo de informações poderiam recolher para acrescentar no mapa-mundo sobre a história da sua localidade.

Caso não haja nenhum pin fixado no mapa sobre a sua localidade, direcione as questões no sentido de levar os alunos a estabelecerem prioridades para dar início à partilha do seu património histórico local (ex. vestígios materiais do passado, costumes, tradições, símbolos e efemérides). Definido o tipo de informações a recolher, será necessário estabelecer prazos para que os alunos possam pesquisar e analisar diferentes fontes de conhecimento histórico, com linguagens diversas (ex. orais, escritas, iconográficas) e com estatutos diferentes (ex. documentos legais, fontes privadas e públicas). Por fim, ajude os alunos a reunirem e a sintetizarem as informações recolhidas, levando-os a produzirem pequenos textos que clarifiquem a história de cada imagem selecionada para integrar no Historypin.

Sequência

  1. Promover uma discussão sobre imagens previamente selecionadas.
  2. Motivar os alunos a colaborarem na criação de uma história coletiva.
  3. Explorar, em pequenos grupos, os projetos e memórias partilhadas no Historypin.
  4. Pesquisar o que já foi partilhado sobre a comunidade local em que se foca a pesquisa.
  5. Definir o tipo de informações a recolher e estabelecer prazos para a análise de fontes de informação.
  6. Reunir e sintetizar as informações recolhidas.
  7. Produzir pequenos textos com a história de cada imagem selecionada e iseri-las no Historypin.

Sugestões & Dicas

Para colaborar na criação de uma memória coletiva utilizando os recursos disponibilizados no sítio Historypin, deverá fazê-lo através de uma conta Google. Trabalhando com alunos com idade inferior a 16 anos é recomendável a criação de uma conta única para a turma. Oriente os seus alunos para selecionarem imagens nítidas e incentive-os a não publicarem imagens que já se encontram no Historypin.

Também pode sugerir que os alunos procurem e recolham objetos que marcaram uma determinada época para serem fotografados por eles e, posteriormente, partilhados no Historypin, com a devida localização no espaço e no tempo (ex. brinquedos, peças de vestuário, equipamentos, livros etc.). Poderá despertar ainda mais o interesse dos seus alunos se sugerir a publicação de ficheiros em formato áudio (ex. resultante da realização de uma entrevista com os avós dos alunos) ou vídeo (ex. produzido na sequência de uma visita escolar a um local histórico).

Proponha aos alunos uma atividade do tipo “Quanta diferença!”, sugerindo a publicação de duas ou mais fotos de um mesmo local da sua comunidade, que retratem épocas distintas e que mostrem as modificações ocorridas ao longo dos tempos. Peça-lhes que investiguem as razões que explicam essas mudanças e incentive-os a produzirem pequenos textos para acompanhar a visualização das fotos partilhadas. Seguindo a mesma abordagem, também poderá pedir-lhes para criarem uma coleção de imagens que mostrem a evolução dos meios de transporte locais ao longo dos anos.

No sítio Historypin, além de encontrar uma coleção de tutoriais que explicam de forma bastante acessível como utilizar as ferramentas disponibilizadas (disponível em http://www.historypin.com/how-to/), também encontrará um conjunto de sugestões de atividades para realizar em contexto educativo (disponível em http://www.historypin.com/community/schools).

Segurança & Identidade Digital

É aconselhável ter cautela com a divulgação de imagens profissionais (por exemplo, as cedidas por jornais ou revistas), devendo obter permissão para sua publicação online, a menos que já estejam livres de direitos autorais. Para as fotos obtidas em arquivos pessoais, é necessário o consentimento dos seus proprietários.

 


logo LIDIA

Projeto LIDIA – Literacia Digital de Adultos
Instituto de Educação, Universidade de Lisboa, 2016
Sítio do projeto: lidia.ie.ulisboa.pt

Atividade originalmente elaborada no âmbito do projeto TACCLE2 em 2013
Atividade adaptada por Ana Garcia e revista por Catarina Gonçalves para a Biblioteca de Atividades Online (BAO) do Projeto LIDIA em fevereiro de 2016.

CC88x31

Esta atividade pode ser usada, copiada, reproduzida, modificada, publicada e transmitida em todos os tipos de media ou métodos de distribuição já disponíveis ou que venham a ser desenvolvidos, bastando para isso fazer referência aos autores e ao Projeto TACCLE2 e à Biblioteca de Atividades Online (BAO) do Projeto LIDIA.