teste Movimentos de dança – LIDIA (Biblioteca de Atividades Online)

Movimentos de dança

Descrição Breve

Nesta atividade, que faz parte de um projeto com mais cinco atividades (“As estrelas da escola”), os alunos, especialmente rapazes, são convidados para participar nas aulas de dança, o que costuma ser um problema para muitos professores. Aqui, usamos uma combinação de software divertido, videoclipes interessantes e atividades divertidas para lidar com esta situação. Este projeto está dividido em quatro sessões e tem como objetivo melhorar a capacidade dos alunos para realizarem coreografias. Cada sessão terá a duração de cerca de uma hora.

Justificação

Esta é a quinta atividade do projeto “As estrelas da escola”, um projeto baseado no desenvolvimento da expressão e desempenho artísticos dos alunos. Em termos gerais, os alunos irão participar em atividades inspiradas numa etapa do seu currículo escolar. Neste projeto, que envolve uma sequência de seis atividades (também aqui disponíveis), é esperado que os alunos se sintam motivados para criar/participar de um clube extracurricular que lhes permita desenvolver as suas capacidades na área com que mais se identificam. “Na vida dos famosos” é a atividade anterior e “Finalmente… as estrelas!” é a próxima atividade deste projeto.

Faça o download deste mapa para ter acesso a uma visão geral de todos os projetos (oito) que pode explorar com os seus alunos. Com recurso à metáfora de uma rede de metropolitano, todos os projetos estão relacionados entre si e cada projeto constitui uma sequência predeterminada de atividades com uma lógica própria na área das artes.

Aprender o quê?

  • Criar um vídeo com uma coreografia.
  • Dançar em grupo.
  • Dançar com coreografia.

O Dancing Paul (http://www.dancingpaul.com/) é uma ferramenta gratuita que, utilizando uma figura animada, permite ao utilizador simular inúmeros movimentos de dança (através do Paul) que pode posteriormente tentar reproduzir. Esta ferramenta disponibiliza cenários, músicas e outras funcionalidades que promovem momentos de diversão ao mesmo tempo que motiva os seus utilizadores a dançarem. Não necessita de criar conta de utilizador.

O Youtube (https://www.youtube.com/) é uma ferramenta gratuita que permite carregar, editar e partilhar vídeos em formato digital. Necessita de registo ou de uma conta Google.

Descrição da atividade

Se possível, garanta que os alunos têm os conhecimentos básicos sobre os elementos estruturantes da dança, como a composição coreográfica, o sincronismo, a repetição, a pausa, o espelho, o cânone, etc. Se não, introduza esses conceitos e dedique uma aula a experimentar e analisá-los. Pode ainda criar um documento com informações base e sugestões úteis, disponibilizando-o online para que os alunos o consultem sempre que necessário.

Sessão n.º 1 – Permita que os alunos “brinquem” com o http://www.dancingpaul.com. É um bom quebra-gelo e ajuda os participantes mais inibidos a relaxar. Feito isto, se não estiver num local adequado para que os alunos possam começar a dançar, vá para o ginásio ou para o ar livre. Divida os alunos em pares e um deles fará de “Paul”, tal como na aplicação. O “Paul” irá mostrar os seus passos de dança e o par irá imitar alguns passos à medida que for conseguindo apanhar o jeito. Instrua os alunos para ir trocando de papéis e dando nomes a cada passo de dança.

Sessão n.º 2 – Peça aos alunos para recapitularem a última aula. Explique que hoje irão ver outro vídeo e que, depois disso, irá pedir voluntários para repetirem os passos de que se lembram. Mostre o vídeo (sugerimos http://www.youtube.com/watch?v=vyAUo_qkefA mas pode escolher outro) e depois peça a alguns alunos para tentarem repetir partes da dança. Mostre de novo o vídeo se precisarem de reforço. Nas visualizações seguintes, peça-lhes que contem batidas de quatro tempos pois isso irá ajudá-los no sincronismo. Depois, peça que trabalhem em pares e criem a sua própria Dança Transformadora. Explique que a dança é composta por um ritmo de 32 tempos, por isso, só têm de preparar-se para oito partes de quatro tempos. Permita que os alunos menos confiantes repitam as sequências da dança. Ajuda ter o videoclipe como música de fundo. No final da aula, peça aos pares para dançar e a outros alunos para filmar.

Sessão n.º 3 – Comece por colocar os videoclipes filmados na aula anterior. Peça feedback aos alunos mas saliente que apenas quer comentários relacionados com a qualidade dos movimentos, tensão do corpo, etc. e não julgamentos sobre se está “fixe” ou não. Com sorte, terá exemplos de alunos com movimentos expressivos e adequados que poderá destacar. Agora, pergunte-lhes o que sabem acerca de ballet e qual a sua opinião sobre este género de dança. Coloque o vídeo http://www.youtube.com/watch?v=l8BqSKj1BTM e questione os alunos sobre o que viram: pergunte se reconheceram alguns elementos da dança, quais, como foram usados, etc. Explique que, em grupos de 4, vão criar a sua própria peça de dança. O tema pode ser qualquer coisa, desde cisnes a robôs. Se os alunos ainda estiverem com dúvidas, sugerimos o vídeo Rugby Ballet (http://www.youtube.com/watch?v=Jk-HAcbL1yc) onde podem ver como um jogo de rugby contém vários elementos de dança eficazes, como por exemplo, o levantamento de alguém em fora de linha! Podem também usar ideias das aulas anteriores sendo que o objetivo é criar uma dança que dure pelo menos 1 ou 2 minutos. No final da aula, peça ao grupo para apresentar a sua dança, mesmo que ainda não esteja acabada, e aos restantes alunos que dêem feedback. Certifique-se que cada grupo atua e que a respetiva dança é gravada.

Sessão n.º 4 – Para terminar, peça a cada grupo que edite o vídeo da sua atuação e crie um vídeo final. Estes terão que adicionar a ficha técnica, a música, etc., e podem usar qualquer software à sua escolha.

Sequência

  1. Explorar livremente a aplicação Dancing Paul.
  2. Em pares e alternadamente, assumir o papel de “Paul” e imitar os seus movimentos, dando nomes aos passos de dança realizados.
  3. Visualizar um vídeo e repetir os passos de dança presentes no vídeo.
  4. Criar uma “dança transformadora” em pares.
  5. Filmar as danças dos pares.
  6. Apresentar os videoclipes filmados e pedir feedback aos alunos.
  7. Discutir, em grupo, o ballet como tipo de dança.
  8. Visualizar um vídeo de uma peça de ballet e reconhecer os elementos de dança presentes.
  9. Criar uma peça de dança, em grupos de 4.
  10. Apresentar a peça de dança e dar feedback sobre o trabalho dos colegas.
  11. Gravar todas as peças de dança.
  12. Editar a gravação da atuação e criar um vídeo final.

Sugestões & Dicas

Mantenha as tarefas flexíveis para garantir a máxima participação. Se os alunos se recusarem a participar em algumas tarefas, permita-lhes que sugiram alterações de modo a envolvê-los. Ao mostrar os vídeos do YouTube aconselhamos a não mostrar os comentários aos vídeos – alguns deles são depreciativos e também a ortografia e gramática deixam muito a desejar!

No caso de seguir a sequência do projeto “As estrelas da escola”, este será o momento de passar para a atividade “Finalmente…as estrelas!

Pode também explorar algumas atividades de outros projetos, relacionadas com esta, como é o caso da atividade “Os Stomp da nossa zona” (do projeto “Maestros e companhia”).

Segurança & Identidade Digital

De um modo geral, a utilização das tecnologias digitais que é feita pelos alunos ao longo desta atividade não os coloca perante qualquer risco em termos de segurança.

 


logo LIDIA

Projeto LIDIA – Literacia Digital de Adultos
Instituto de Educação, Universidade de Lisboa, 2016
Sítio do projeto: lidia.ie.ulisboa.pt

Atividade originalmente elaborada no âmbito do projeto TACCLE2 em 2013
Atividade adaptada por Ana Garcia e revista por Catarina Gonçalves para a Biblioteca de Atividades Online do projeto LIDIA em março de 2016.

CC88x31

Esta atividade pode ser usada, copiada, reproduzida, modificada, publicada e transmitida em todos os tipos de media ou métodos de distribuição já disponíveis ou que venham a ser desenvolvidos, bastando para isso fazer referência aos autores e ao Projeto TACCLE2 e à Biblioteca de Atividades Online (BAO) do Projeto LIDIA.